1

quinta-feira, 19 de março de 2009

Já falei aqui de um restaurante em Londres, que deixa seus clientes colocar o preço na comida, lá você paga o valor que quiser pela comida. A idéia é bacana, agora, radical é o restaurante Taberna Bocatín, em Madri na Espanha, que está servindo comida de graça, aos desempregados. Nas quarta-feiras, trabalhadores que levam documentos comprovando estar desempregados almoçam de graça. O chamado “menu anticrise” inclui dois sanduíches (a escolher entre mais de 100 opções), uma porção de batatas fritas e uma bebida (refrigerante ou cerveja) de 300 mililitros. Sem direito a repetir. A iniciativa está atraindo os clientes, em média 40 menus gratuitos por hora em cada um dos 36 restaurantes da rede espalhados pelo país. Continue lendo.

“Estamos tentando passar uma mensagem de otimismo e solidariedade”, disse à BBC Brasil o diretor de marketing da Taberna Bocatín, Alfredo Heredia.

“Nenhum restaurante espanhol está dando lucro nesse momento, mas achamos que apoiando os três milhões de desempregados, vamos abrindo caminho para que outras empresas sigam nosso exemplo. Essas ações fazem as pessoas se sentirem melhor.”

A oferta a princípio durará um mês e é financiada por empresários e funcionários da rede. O restaurante entra com 60% dos gastos, os provedores dão 20% e os 20% restantes saem de contribuições voluntárias dos empregados da taberna.

Solidariedade

Essa solidariedade dos funcionários também é notada no atendimento das quartas-feiras, o dia do cardápio grátis.

“Dá muita pena. As pessoas chegam com vergonha de pedir e de dizer que estão desempregadas. Depois que relaxam, contam seus dramas”, contou à BBC Brasil a gerente da filial da Moncloa, em Madri, Encarnación García.

“Tem gente que ninguém diria que está na rua”, disse, descrevendo o perfil médio dos clientes da promoção como trabalhadores entre 40 e 50 anos, a maioria mulheres.

Famílias inteiras estão aproveitando a oferta para aliviar a situação em casa.

Os equatorianos Wallace e Zaida Ramiro passaram a levar os dois filhos e uma nora para o almoço na Taberna quando ficaram sabendo da promoção. Toda a família Ramiro, que tem ainda outros três parentes em Madri, está desempregada. Juntos montaram um posto telefônico que, depois de quatro anos de lucro, fechou por acúmulo de dívidas no mês de outubro de 2008.

Loja de móveis também vende produtos a 1 euro toda quinta.

“Estamos pensando em voltar para o Equador porque aqui sem trabalho, ninguém come. Agora tem essa promoção, mas e depois? Ninguém sabe o quanto vai durar essa crise”, desabafou Zaida, 52 anos, perguntando ainda sobre a situação no Brasil.

“Também pensamos em ir para o Rio de Janeiro ou São Paulo. Temos uns compatriotas indo para lá”, disse à BBC Brasil.

Loja de um euro

A promoção da Taberna Bocatín é a primeira entre as gratuitas, mas não a única na linha anticrise.

Comércio, restaurantes, bares e até uma loja de decoração estão aderindo às ofertas para desempregados.

Na cidade de Valladolid a promoção é de móveis a um euro durante um mês.

Toda quinta-feira é possível encontrar de travesseiros a camas, sofás e mesas por cerca de R$ 3,00 cada. A oferta limita uma compra por consumidor e dia. Às 3h30m da manhã já há fila.

A última empresa espanhola a lançar um pacote de ajuda aos desempregados foi a Telefônica. Durante o ano de 2009 a companhia promete dar descontos de 50% nas contas de telefonia fixa, móvel e internet a todos os clientes desempregados do país.

Via Folha

  • http://www.opendoorsnet.com José Hamilton

    Ótima iniciativa!