0

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

O cérebro do homem tem mais “força de vontade” que o da mulher para controlar o desejo de comida, indica estudo com voluntários que ficaram 17 horas em jejum e depois foram estimulados com imagens de seus alimentos preferidos.

Para o estudo realizado nos EUA, os cientistas pediam aos participantes que tentassem inibir a fome, ignorando o estímulo visual e pensando em outras coisas.

Tanto homens como mulheres conseguiam diminuir a fome. O cérebro masculino, porém, revelou uma atividade menor nas áreas envolvidas com regulação de emoções. O cérebro feminino, aparentemente, continuava “ligadão” no desejo de alimento.

Nosso estudo era sobre comparar a diferença de gênero na capacidade de inibição do desejo de comida durante estimulação“, declarou o principal autor, Gene-Jack Wang, do Laboratório Nacional Brookhaven, de Upton (EUA).

O estudo foi feito com 13 mulheres e 10 homens de peso normal, com média de IMC (Índice de Massa Corporal) de 24,8.

Depois de estimulados, os cérebros dos participantes eram examinados através de PET (tomografia por emissão de pósitrons). Os cérebros dos homens que adotavam a técnica de “inibição cognitiva“, desligavam várias áreas associadas à regulação da emoção, como a amígdala, o hipocampo, a ínsula e o córtex orbitofrontal.

O estudo lembra que a capacidade de controlar emoções é fundamental, e que danos nesse sistema de inibição podem levar a distúrbios alimentares.

Nossa descoberta de uma falta de reação à inibição em mulheres é consistente com estudos comportamentais“, escreveram os cientistas.

Com informações da Folha de S.Paulo, na íntegra para assinantes aqui.